Área de Associados


X    fechar
Webmail


X    fechar
Webmail


X    fechar
Extensões de Base
X    fechar


Boletim Eletrônico

14 de Março de 2019

Novo PER amplia contato de participantes com universo digital

Dez instrutores do Programa Empreendedor Rural (PER) receberam, no dia 11 de março, tablets para começarem a aplicar novas diretrizes do programa. A entrega ocorreu no primeiro dia de uma semana intensa de treinamento desses instrutores que terão a missão de implantar, em dez turmas-piloto, uma nova metodologia desenvolvida para atualizar o programa, que há 16 anos leva o espírito empreendedor a produtores de todo o Estado. O PER é uma iniciativa conjunta do Sistema FAEP/SENAR-PR, Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae-PR) e Federação dos Trabalhadores Rurais Agricultores Familiares do Estado do Paraná (Fetaep).

Para o presidente do Sistema FAEP/SENAR-PR, Ágide Meneguette, um mundo no qual as mudanças são tão profundas e ocorrem cada vez de forma mais rápida exige avanços para sempre estar à frente. “O PER tem feito uma diferença enorme na vida dos produtores nesses 16 anos, mas é preciso promover uma atualização, tornar o programa ainda mais atrativo e de acordo com as demandas do setor. Para isso, a ajuda dos instrutores, que estão no dia a dia do campo, é fundamental. Somente quem está com o pé no chão tem a visão do que realmente é importante e faz a diferença na vida de quem produz”, diz.

Júlio Agostini, diretor de operações do SEBRAE-PR, também elogiou o papel do PER nesses últimos anos e classificou como positiva a atualização em andamento. “A missão que a proposta tem cumprido é fantástica. A modernização do programa é um movimento natural. Afinal, hoje em dia tudo é digital, todo o desenvolvimento da agricultura passa por esse tema. Precisamos propor conteúdos atuais para a atuação do empreendedor rural para que a gestão da propriedade rural seja mais eficiente e gere resultados”, pontuou.

O vice-presidente da Fetaep, Marcos Junior Brambilla, compartilhou que o SENAR-PR fez a diferença na sua vida, com qualificações que despertaram sua vocação rural. O dirigente sindical ainda destaca que, com a reformulação, se sente entusiasmo para inclusive se candidatar a uma das vagas do novo PER. “Parabéns a todos os colaboradores, prestadores de serviços e aqueles que fazem a roda girar. Continuem cuidando do SENAR-PR dessa forma, porque é disso que os produtores paranaenses precisam. Uma instituição presente, forte e atuante”, apontou.

PER reformulado

Vania Di Addario Guimarães, professora da Universidade Federal do Paraná (UFPR), integra um grupo de professores e especialistas em negócios rurais incumbido de contribuir com uma nova proposta metodológica ao PER. Para a especialista, é preciso promover uma evolução da administração rural do país e inserir a área rural na sociedade de hoje e do futuro. “Temos que olhar para o futuro, pensando em chegar à família rural. E nós não estamos de expectadores nesse processo, somos atores fundamentais em levar conhecimento. Depois que a pessoa aprende algo, a visão nunca mais será a mesma”, explica. No total, seis especialistas participam desse grupo de reformulação, sendo que três são autores da primeira versão do PER, em 2003.

Neste ano, serão realizadas 10 turmas-piloto na nova proposta, uma por regional do SENAR-PR. Enquanto isso, outras 35 turmas no formato já existente irão ocorrer normalmente. Apesar dessa atualização, os pilares de ambos os modelos de PER continuam com a mesma base: formação de lideranças, desenvolvimento humano e sucessão familiar. A carga-horária dos dois cursos segue com 136 horas, porém, com uma distribuição alterada. Na proposta clássica eram 15 encontros e na nova serão 17 encontros, além de uma visita técnica.

Paulo Roberto Golim, instrutor do PER na região Sudoeste do Paraná, irá conduzir uma das turmas-piloto de 2019. Segundo Golim, a expectativa para começar os trabalhos na nova proposta é grande, pois o programa tem feito a diferença na vida do produtor rural nos últimos 16 anos. “Com essa reestruturação, isso gera uma expectativa e um desafio, pois vamos atuar nas transformações necessárias e temos a certeza que vamos poder melhorar ainda mais o programa, de modo a proporcionar vida longa. A virada para o digital é, além de importante, necessária. Essa questão vem no momento certo, precisamos levar essas ferramentas para eles. Agora, dentro do PER, isso irá ser um atrativo, facilitando o aprendizado. Vamos ter um grande ganho”, explica.



Mais Notícias



Fale Conosco

(44) 3220-1550


Rua Piratininga, 391 - Edifí­cio Lavoura - Fax (44) 3220-1571 - CEP 87013-100

Maringá - Brasil


 
Via Site