Área de Associados


X    fechar
Webmail


X    fechar
Webmail


X    fechar
Extensões de Base
X    fechar

Boletim Eletrônico

19 de Julho de 2018

Preço do trigo já subiu quase 70% desde o início do ano

Aumento histórico de preço, no entanto, pode não se sustentar até a entrada da próxima safra

A cotação da saca de 60 kg de trigo no Paraná disparou quase 70% desde o início do ano, saindo de um patamar de R$ 600,00 em janeiro para mais R$ 1.000,00 em julho, segundo o acompanhamento mensal de preços do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (CEPEA/Esalq).

O grande salto na cotação aconteceu entre maio e junho, durante a greve dos caminhoneiros, e está relacionado também à incerteza quanto às políticas de tabelamento de fretes, além de refletir uma menor oferta de trigo no mercado mundial decorrente de perdas climáticas em grandes países produtores como Ucrânia, Rússia e Austrália.

A alta vem sendo repassada quase imediatamente aos preços de pães, massas e biscoitos. “Essa transmissão da matéria-prima para o consumidor é muito rápida e já se reflete nos índices de inflação, mesmo que os moinhos estejam estocados com produto colhido anteriormente”, observa Lucílio Alves, pesquisador de trigo do CEPEA.

Para os agricultores, no entanto, ainda não é hora de achar que o trigo finalmente dará lucro, deixando de ser pouco mais do que uma cobertura de inverno para preparar o solo para a safra de verão. “O trigo é uma cultura de alto risco e de oscilações muito fortes de preços. É comum as cotações subirem na entressafra para depois caírem bastante na colheita. Em vários anos isso aconteceu”, adverte Alves.



Mais Notícias

Fale Conosco

(44) 3220-1550


Rua Piratininga, 391 - Edifí­cio Lavoura - Fax (44) 3220-1571 - CEP 87013-100

Maringá - Brasil


 
Via Site