Área de Associados


X    fechar
Webmail


X    fechar
Webmail


X    fechar
Extensões de Base
X    fechar


Boletim Eletrônico

25 de Outubro de 2018

Margem de rentabilidade dos grãos recua entre 40% a 50% em 2018

Alta dos custos de produção e tabelamento do frete foram os principais fatores para a queda


Em 2018, levantamento da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), divulgado nesta quarta-feira (24), em Brasília (DF), mostra que, na média, a atividade agropecuária teve significativa redução da margem de rentabilidade. O comportamento foi impactado pelos custos de produção, puxado pela alta dos preços de insumos como fertilizantes, energia, óleo diesel e rações, e outros fatores como a paralisação dos caminhoneiros.



“Nós observamos que, principalmente nas atividades pecuárias, houve uma redução significativa nas margens de produção e um incremento de custos em grande parte delas, principalmente por conta do aumento dos preços da ração”, explicou o superintendente técnico da CNA, Bruno Lucchi.

Na agricultura, soja e milho também apresentaram queda na margem, de 40% a 50%, por conta dos níveis menores de preços e maior oferta. Bruno Lucchi citou também o aumento dos preços dos fertilizantes de 16%, em média, do ano passado para cá. “O produtor que comprou no segundo semestre encontrou valores 18% maiores em função da greve dos caminhoneiros e um câmbio mais elevado.”

A cana-de-açúcar foi outra cultura com retração na margem em razão do comportamento negativo no mercado de açúcar. “No Brasil, a atividade rural é sujeita a questões climáticas, oscilações de preços de produtos comercializados e alta dos insumos, que em grande parte vêm de fora. Neste ano, em especial, tivemos o tabelamento do frete, que agravou a questão da gestão das propriedades rurais.”, completou o vice-presidente da CNA, Muni Lourenço Silva Júnior.



Mais Notícias



Fale Conosco

(44) 3220-1550


Rua Piratininga, 391 - Edifí­cio Lavoura - Fax (44) 3220-1571 - CEP 87013-100

Maringá - Brasil


 
Via Site