Área de Associados


X    fechar
Webmail


X    fechar
Webmail


X    fechar
Extensões de Base
X    fechar


Boletim Eletrônico

26 de Julho de 2021

Avanço de frente fria promete semana de grandes mudanças

Após um final de semana de altas temperaturas, a semana que inicia começa com a promessa de diversas mudanças climáticas. A previsão indica a presença das quatro estações do ano nesta semana. Há possibilidade de quebra de  recordes de temperatura negativas com o avanço da massa de ar polar, com chuvas e forte queda de temperatura no Sul, o que vai espalhar por outras regiões

Segunda-feira (26/07)

As temperaturas continuam elevadas no sul do país, porém a frente fria marca sua presença sobre o estado do RS com condição para eventos de tempo severo, como a ocorrência de temporais acompanhados de raios, vendavais e granizo, sobretudo nas regiões de fronteira com o Uruguai e Argentina. Os acumulados de chuva também poderão ser expressivos na região, somando 40 mm no decorrer do dia.

Ao final do dia, a frente fria chega ao estado de SC provocando pancadas de chuva no oeste do estado, ao passo que o tempo vai limpando ao sul do RS dando espaço para a chegada do ar polar. 

Na região centro-oeste e norte do país, a tarde será de muito calor e tempo seco, com termômetros registrando temperaturas próximas dos 38°C ao norte do MT e região do pantanal sul-matogrossense. 

Terça-feira (27/07)

Durante a madrugada de terça, a frente fria poderá provocar temporais na região oeste de SC e norte do RS. O sistema avançará rapidamente em direção ao norte, chegando ao sul do PR ainda na manhã de terça. Os acumulados no decorrer do dia poderão ficar, novamente, na ordem dos 40 mm no oeste de SC e norte do RS.

Já os termômetros na região sul do RS, poderão amanhecer registrando marcas abaixo dos 6°C, mas as condições para formação de geadas no período da manhã ainda são baixas. 

No período da tarde, a frente fria chega ao MS podendo provocar pancadas de chuvas isoladas, porém sem condições para provocar acumulados significativos. Assim como ao sul do estado de SP. 

Já no período da noite de terça, o frio começa a mostrar a sua intensidade. Nas regiões de Passo Fundo-RS, Vacaria-RS e Lages-SC a noite poderá ter temperaturas próximas ou inferiores aos 0°C e as condições para formação de geadas aumentam nessas regiões, assim como no sul do estado gaúcho. Os termômetros também entram em forte declínio ao sul do PR e sul do MS, mas ainda sem condições para geadas.

Quarta-feira (28/07)

Durante a madrugada, o frio ganha força e provoca o declínio ainda maior das temperaturas, particularmente nas regiões de serra ao norte do RS, SC e na grande região de Guarapuava ao sul do PR. E o amanhecer terá a presença de geadas, podendo ser de forte intensidade nessas localidades. No decorrer do dia, as temperaturas não sobem muito na região e há locais onde a máxima não passará dos 8°C.

A frente fria também segue com o seu avanço, chegando ao norte do PR e sul de SP ainda na madrugada. Os volumes previstos estão divergindo entre as projeções, mas todos apontando que as chuvas mais volumosas ficarão concentradas no leste de SP e leste do PR.

Já no MS, o tempo ficará mais encoberto, mas com chances de chuvas ainda menores do que o dia anterior. E até o final do dia, as chuvas chegam ao sul de minas, mas também com baixos volumes previstos.

Durante a tarde, as temperaturas entram em declínio na metade sul do MS, norte do PR e ao anoitecer as temperaturas caem no estado de SP. Nos municípios de Dourados-MS, Presidente Prudente-SP e Londrina-PR a noite poderá ter temperaturas inferiores aos 10°C.

Vale mencionar que devido à maior presença de umidade e as baixas temperaturas nas camadas intermediárias da atmosfera, as projeções do centro norte americano, europeu e alemão mostram a possibilidade de ocorrência de precipitação do tipo invernal (neve ou chuva congelada) na noite de quarta-feira. Os locais que poderão presenciar este fenômeno ficam ao sul do RS e nas regiões de serra do RS e SC, e meio oeste catarinense. 

Quinta-feira (29/07)

As projeções matemáticas continuam apontando para uma alta probabilidade de ocorrência de precipitação de neve ou chuva congelada na madrugada de quinta, particularmente ao norte do RS e meio oeste de SC. Sendo que o modelo Europeu, indica esta condição até o período da manhã de quinta. Mas vale mencionar que estas projeções são atualizadas diariamente e podem mudar de acordo com a chegada de novas informações. 

Além disso, a manhã de quinta terá temperaturas negativas em uma grande área entre o sul do PR até a metade norte do RS e alguns pontos ao sul do RS também. A condição para formação de geadas se estende, além dos três estados do sul, para a metade sul do MS, sul de SP e com uma pequena condição restrita às áreas mais altas ao sul do estado mineiro. O que diminui essa condição para formação de geadas ao sul de MG é a presença de nebulosidade ainda remanescente da frente fria.

O amanhecer será ameno também ao sul do estado do MT, sul de GO, norte do MS e triângulo mineiro. No entanto, as temperaturas estarão superiores aos 10°C sem indicativos de frio extremo nessas regiões.

Sexta-feira (30/07)

Na madrugada de sexta as condições para formação de geadas aumentam, sobretudo no interior do estado de SP, leste do estado do MS, e podendo ocorrer em uma área mais abrangente ao sul de MG. Além das geadas, nas áreas mais altas do estado mineiro há indicativos de que as temperaturas sejam menores do que as registradas nas outras massas de ar polar deste ano. 

O frio também será extremo na região sul, a previsão indica que praticamente toda a metade sul do estado do PR, uma grande área do estado de SC (exceto litoral) e uma grande faixa ao norte do RS terá temperaturas negativas, podendo registrar também recordes nos valores registrados. Sendo sexta o dia mais frio previsto para esta massa de ar polar. Apesar de não ser representado nas projeções numéricas, não estão descartados os registros de temperaturas negativas no interior do estado de SP, MS e sul do RS também com quebra de recordes de mínimas registradas.

Na sexta, o frio também sobre de maneira mais expressiva para o sul da região norte, causando o fenômeno de friagem especialmente no estado de RO, AC e sul do AM.   

Fonte: AgroLink 



Mais Notícias



Fale Conosco

(44) 3220-1550


Rua Piratininga, 391 - Edifí­cio Lavoura - Fax (44) 3220-1571 - CEP 87013-100

Maringá - Brasil


 
Via Site