Área de Associados


X    fechar
Webmail


X    fechar
Webmail


X    fechar
Extensões de Base
X    fechar


Boletim Eletrônico

01 de Julho de 2021

Preços dos lácteos se estabilizam, mas em patamar mais elevado, diz Embrapa

O movimento de valorização dos lácteos, iniciado em maio, se manteve em junho, mas com certa acomodação dos preços nas últimas semanas, aponta balanço do Centro de Inteligência do Leite da Embrapa. Na média do mês, as maiores valorizações ocorreram no queijo muçarela e no leite Spot, com alta de 17% sobre o mês anterior. O mercado Spot registrou alta importante devido ao período de entressafra e a própria valorização do queijo muçarela. O leite UHT também teve boa valorização com aumento de 9% na comparação mensal. Nos últimos dias, as cotações do UHT perderam força em função de uma demanda mais retraída. O leite em pó fracionado teve alta de apenas 3%, sendo impactado pelo menor consumo no Nordeste e uma demanda em geral enfraquecida. 

:: Conseleites projetam elevação de preços para julho, a quarta alta do ano

Em junho, o preço do leite ao produtor registrou nova alta. Para o pagamento de julho, os Conseleites projetam manutenção desta trajetória de valorização do leite ao produtor. A maior alta projetada foi no Paraná, de 11,4%, seguida de Minas Gerais (8,0%) e Santa Catarina (7,0%), enquanto no Rio Grande do Sul a estimativa é de aumento de 5,3%.

:: Preços de milho e soja recuam com maior oferta e valorização do Real

O aumento da oferta de grãos no mercado interno associado à valorização do real frente ao dólar contribuíram para as quedas nas cotações do milho e do farelo de soja ao longo do mês de junho. Com o dólar recuando 5% no mês e atingindo o menor valor desde início de junho/2020, os preços do milho caíram 8% na comparação com a média de maio, enquanto o farelo de soja teve queda de 7%. No mercado pecuário, a arroba do boi gordo apresentou pequena valorização de 2% no mês e o bezerro foi no caminho inverso, registrando pequena queda. No cenário macroeconômico, destaca-se a melhora nas previsões de crescimento do PIB brasileiro para 2021, atingindo o patamar de 5,05%. No início do ano, as projeções indicavam aumento do PIB entre 3,0% e 3,5%.

Fonte: Universo Agro



Mais Notícias



Fale Conosco

(44) 3220-1550


Rua Piratininga, 391 - Edifí­cio Lavoura - Fax (44) 3220-1571 - CEP 87013-100

Maringá - Brasil


 
Via Site